Archive for fevereiro \18\UTC 2017

A LUTA CONTRA O GOLPE

18/02/2017

O golpe está aí. Uma encomenda do grande capital nacional e estrangeiro contra o povo brasileiro. Um golpe para atender a todas as exigências e interesses de banqueiros, da FIESP e de outros grupos capitalistas.

Para isso, obedientes aos seus mandantes, que os alugaram ou os compraram para este fim, os golpistas tentam impor à classe trabalhadora um retrocesso tamanho, que fica claro seu desejo de semiescravizá-la, ou escravizá-la, abolindo praticamente todos os seus direitos. Querem privatizar a Previdência. Querem, de fato, acabar com a aposentadoria.

A escalada criminosa contra o país e nosso povo não pára por aí. Estão vendendo o país, principalmente a grupos econômicos internacionais. O alvo principal deste crime de traição à pátria é a Petrobrás. Junto com o Pré-Sal, querem entregá-la a petroleiras estrangeiras. Além da Petrobrás e o Pré-Sal, querem entregar toda a indústria de energia, elétrica, principalmente. Ameaçam botar no pacote entreguista a venda de terras e mais terras a capitalistas forâneos. Querem, assim, vender nosso território.

Enfim, querem um Brasil sem soberania, um Brasil que não pertença aos brasileiros. Querem um Brasil colônia dos Estados Unidos e de outras potências capitalistas.

Mas, a luta contra tais criminosos avança. A intoxicação ideológica da grande mídia entreguista e golpista, liderada pela Rede Globo, já perde efeito. Os movimentos sociais vão às ruas, com a presença de gente, antes confusa, indiferente ou acomodada.

O mais importante : este avanço se dá com o estudo constante da nossa realidade, em que vontade e conhecimento se unem num mesmo corpo. Cresce, então, o trabalho de formação, voltado para a busca do conhecimento necessário sobre a conjuntura político-econômica nacional. Formar – para evitar a deformação implementada pelos meios de comunicação golpistas, de lesa-país, e outros instrumentos capitalistas de alienação. Este é o lema. Por exemplo, em nível nacional, no momento, a organização social Plataforma – com a participação de centrais sindicais, movimentos estudantis, sindicatos de professores, trabalhadores da área de energia, como os petroleiros, MST, MAB, pastorais e outras organizações populares – está realizando cursos de formação de formadores em todo o país.

A luta contra o golpe avança !

O pessimismo está perdendo força : seu poder ideologicamente intoxicante cada vez mais se desvanece. A luta o atropela.

O povo brasileiro lutou contra o golpe de 64. Derrotou-o. Para isso, milhões nas ruas, nas escolas, nas organizações sociais, em todo o país.

Inspirado em sua própria história, o povo brasileiro saberá o que fazer para derrotar o novo golpe, de 2016.

Nenhum povo se deixa escravizar. Nosso povo não foge a esta regra.

Roberto Silva

ROBERTO FREIRE E O NOVO GOLPE

18/02/2017

Roberto Freire ainda não explicou qual seu verdadeiro papel no PCB durante os governos golpistas do golpe implantado em 64, quando acabou se tornando dirigente de tal partido. Hoje, ele se destaca como um dos golpistas atuais, revelando-se ideologicamente como nunca.

Se sua ideologia é a mesma de Aécio, Serra e tantos outros das forças de direita, juntando-se inclusive a fascistas, como Bolsonaro, para a realização do novo golpe, de 2016, o que fazia no PCB naquela época ?

A História não falha. Mais hoje ou mais amanhã, tudo será revelado.

Antônio de Freitas

ASSASSINOS IDEOLÓGICOS

11/02/2017

No momento, estamos profundamente chocados ! Criminosos em potencial acabam de manifestar-se.

Dizem serem capazes de destruir vidas por razões ideológicas. Seus alvos são os humanistas, socialistas, comunistas, ou não. Odeiam qualquer pessoa que deseja um mundo mais humano, mais solidário.

São os chamados assassinos ideológicos.

Nos seus instantes finais de vida, Marisa, a companheira de luta e vida de Lula, foi a sua grande vítima. Uns, médicos, contra a própria Medicina, envergonhando a quase totalidade de seus irmãos de profissão, demonstrando serem capazes de usar uma seringa ou outro instrumento para matar, levados pela sua condição patológica de escravos de preconceitos e ódio; chegou-se a desejar que procedimentos pudessem ser usados para pôr fim à vida da ex-primeira-dama. Outros, profissionais de beca, atentando contra seu próprio ofício – deixando seus colegas estupefatos – capazes do uso da caneta ou da fala, contra a existência dos que preconceituosamente repelem. Destes, alguns não se cansam de agir sádico-espetaculosamente contra Lula e seus familiares, fazendo acusações que não só o ex-presidente considera enormes calúnias.

Que os democratas e humanistas de todos os tipos saibam que, entre seus inimigos, há irracionais de toda ordem. Gente que não pensa, odeia. Gente que tem um medo, praticamente psicótico, da possibilidade de uma sociedade sem desigualdade, onde o amor deixe de ser apenas um sobrevivente.

Cláudio de Lima