Archive for março \27\UTC 2016

A OAB MAIS UMA VEZ CONTRA A DEMOCRACIA

27/03/2016

Em 1964, a OAB apoiou o golpe civil-militar, ficando ao lado da FIESP, outros grupos econômicos e do imperialismo americano que teve um papel decisivo na organização do golpe. Apoiou, com isso, uma ditadura que, não só tirou as liberdades democráticas, mas também torturou e assassinou democratas, na luta pela reconquista da democracia. A OAB ficou contra os próprios advogados, tolhidos no seu direito do livre exercício de sua profissão nos casos onde estivesse em jogo o direito de pensamento e expressão, sendo que muitos deles foram presos e torturados por agentes da ditadura.

Com saudade do que fez em 1964, agora, a OAB apoia o golpe fascista, em andamento, de claro atentado à Constituição e à democracia. Felizmente, advogados democratas reagem a mais um triste exemplo dado por uma entidade da qual se costuma esperar outra coisa.

Marcelo Fonseca

A SANTA INQUISIÇÃO FASCISTA NAS RUAS

26/03/2016

Fascistas vão às ruas. Pré-julgam. Expressam preconceitos de toda ordem. No lugar da racionalidade, a sua fobia. Para eles, democratas, as esquerdas, movimentos feministas, socialistas, comunistas, humanistas, defensores dos direitos humanos, movimentos de homossexuais, movimentos sindicais, movimentos de negros, de moradia, de luta pela terra e outros de defesa de direitos sociais e humanos são a expressão do Mal. É a Santa Inquisição fascista. Para seus membros, nada de lei, de Estado de Direito, de direito à autodefesa. O ódio é a sua fé. Ódio e o preconceito são o seu guia. Nas ruas com seu simbolismo de horrores, os seus brados de violência, de condenações fóbicas, imaginam-se prendendo, matando, fuzilando… Querem um líder, de qualquer jeito. Em berros, elegem o juiz Sérgio Moro, veem-no como o seu “justiceiro”, que pega, prende e condena, que não “brinca em serviço”, que manda buscar “esse tal de Lula…” Para eles, a lei de Moro é a lei que vale. Elegem-no presidente do seu Tribunal do Santo Ofício. Vários deles voltam sua imaginação para a ditadura civil-militar, querem-na de volta. “Aí, esses tais bolivarianos, PT, comunistas, inimigos das famílias, todos eles verão o que é bom para a tosse…” Também, elegem simbolicamente o seu herói de rua: um soldado da PM. Consideram-no representante de grupos de policiais que condenam e matam pobres e negros nas periferias, pessoas consideradas por eles como criminosas ou potencialmente criminosas. O soldado – atônito – vê-se, de repente, chamado a tirar fotos com madames e mais madames perfumadas. Não sabe o infeliz filho do povo o que está acontecendo, mas se sente num momento de glória de artista de televisão. A Santa Inquisição fascista não para. Condenar os endiabrados democratas, humanistas, petistas, socialistas… nas ruas é apenas um momento de sua fobia. Não há lugar para trégua: em grupos, saem por aí, agredindo democratas, atacando sedes de partidos, de entidades, condenando gente à morte através das redes sociais… É a Santa Inquisição fascista, versão brasileira. Malditos sejam homens e mulheres democratas que lutam por uma sociedade de igualdade – pensam os seus adeptos. Ideias fascistas ameaçam nosso país e nosso povo. Fascismo na cabeça de milhares de pessoas que não sabem o que é fascismo. Hitler e Mussolini vieram dessa tragédia coletiva. Felizmente, a resistência antifascista cresce e cresce.

Cláudio de Lima

OAB APOIA ESTADO DE EXCEÇÃO

23/03/2016

Ao declarar apoio ao golpe fascista, chamado de impeachment, em andamento no país, a OAB fica do lado de um verdadeiro Estado de Exceção encabeçado pelo juiz Sérgio Moro. Une-se a um ditador de toga. E, ao agir assim, concorda, na prática, com que telefones de advogados sejam grampeados, ilegalidade cometida no momento contra o direito de esses profissionais exercerem livremente sua profissão. Causando perplexidade em muita gente, a ideologia do Estado de Exceção chega à OAB.

Dionísio Fragoso

AS ESQUERDAS NAS LUTAS DE DEFESA DA DEMOCRACIA

23/03/2016

Comprometidas com o povo e suas lutas, principalmente com a classe trabalhadora, as esquerdas têm clara consciência do que significa a ameaça fascista à democracia e à liberdade de organização das vítimas da exploração capitalista. Por isso, neste momento de escalada golpista, de ameaça às conquistas democráticas conseguidas graças às lutas do nosso povo contra a ditadura civil-militar, as forças de esquerda se fazem presentes no movimento de resistência às ações das forças antidemocráticas em evidência no país. Contudo, há alguns setores de esquerda que reproduzem velhos equívocos. Negam-se a participar da união das forças democráticas nessa luta antigolpista, antifascista. Não entendem que a escalada fascista tem como objetivo principal atingir as esquerdas como um todo. Não entendem que, em última instância, o fascismo foi criado exatamente para combater as esquerdas. Sem esta meta, o fascismo seria inconcebível. O principal alvo dos golpistas, fascistas, de 64, foram as esquerdas. Ninguém tem mais dúvida disso. O que se espera é que esses lutadores façam logo a sua autocrítica, e se somem às forças de resistência ao golpe fascista em andamento no país. Espero que entendam que essa luta não é apenas de petistas, ou de qualquer outro setor que apoia ou não o governo. É uma luta contra as forças antidemocráticas, fascistas, acima do governo.

Odilon Pereira

AOS EX-PRESOS POLÍTICOS, VELHOS LUTADORES PELA DEMOCRACIA

23/03/2016

Aos ex-presos políticos, velhos combatentes, que colocaram a sua própria vida a serviço da luta contra a ditadura civil-militar, implantada em 1964. Prezados companheiros, golpistas e fascistas de todos os tipos atentam neste momento contra uma democracia que vocês ajudaram a conquistar com as suas ações patrióticas e de amor ao nosso povo. Na condição de ex-preso político, que sentiu na pele o significado de um estado fascista que – durante 21 anos torturou e matou patriotas, democratas, amantes da liberdade – peço-lhes que não faltem a nenhum momento da resistência democrática em evidência no nosso país, com o firme propósito de, mais uma vez, derrotarmos os inimigos das liberdades democráticas. Companheiros, tenho certeza de que, como eu, vocês têm orgulho das lutas de que participaram para que nosso povo ficasse livre do estado terrorista montado em 64. E que, por isso, inspirados no seu próprio passado, estarão com o conjunto de forças democráticas, em luta que cresce no país para que a escalada golpista, fascista, em andamento, seja derrotada de uma vez por todas. Companheiros, esta luta sem limite de idade, com a nossa participação, é também uma homenagem a companheiros que já não estão conosco, inesquecíveis, que se foram, mas que são imortais para nós e nosso povo. Companheiros, como se deu com a nossa participação nas lutas contra a ditadura que ajudamos a derrotar, atendamos ao chamado de um povo que quer ser livre.

Wagner Assunção

POR QUE A NEGRA SALVADOR FOI A CIDADE BRASILEIRA DE MAIOR PARTICIPAÇÃO NAS MARCHAS DE DEFESA DA DEMOCRACIA NO DIA 18 ?

23/03/2016

Proporcionalmente, Salvador foi a cidade brasileira de maior participação nas marchas antifascistas do dia 18/3. Pode ter pesado o fato de ser sua população composta de cerca de 90% de negros e seus descendentes, principais vítimas das ações e ideias fascistas no país. Vítimas do racismo, são os negros que mais sofrem violências policiais no Brasil, perdendo vítimas e mais vidas. Vítimas do racismo, sofrem discriminações de todos os tipos, como a que os leva a terem os menores salários. Pesou também a tomada de consciência de que as marchas fascistas e golpistas, além de racistas, têm preconceito contra operários, contra a classe trabalhadora como um todo, e tantos outros. Neste momento de crescimento da resistência democrática ao movimento antidemocrático, fascista e golpista, liderado por Sérgio Moro e a Rede Globo, parabéns para a negra Salvador! 

Roberto Silva

PRIMEIRA VITÓRIA : FORÇAS DEMOCRÁTICAS RESISTEM NAS RUAS AO GOLPE E AO FASCISMO

20/03/2016

Primeira vitória. Democratas de todo o país, demonstrando disposição de luta contra a escalada golpista e fascista em curso no Brasil, foram às ruas em todo o país, dia 18 passado, em defesa da democracia. Gente disposta a dar o máximo de si para que nosso país não perca suas liberdades democráticas, como aconteceu com o golpe de 64. Gente consciente de que o objetivo central das forças antidemocráticas, golpistas, é destruir direitos políticos e sociais da maioria do povo, mormente da classe trabalhadora.

Antônio de Freitas

AS MARCHAS GOLPISTAS E FASCISTAS DA GLOBO E DE SÉRGIO MORO

20/03/2016

Sem o chamamento da Rede Globo e do juiz Sérgio Moro, as marchas antidemocráticas, fascistas e golpistas do dia 13 passado seriam muito menores. Mas, como tal convocação se deu? No caso de Sérgio Moro, como agiu para isso? Não resta mais a menor dúvida: agindo por cima da Constituição, como se ele fosse a própria lei, determinou o sequestro de Lula, busca forçada, para que o ex-presidente fosse depor. Sabia ele, ardilosamente, que essa prisão de Lula seria recebida por grande parte da população como coisa contra alguém que acabava de ser condenado por determinado crime. Sentimento que se repete muito no senso comum. Sabia ele que o ódio fascista contra Lula ganharia as ruas, em decorrência do pré-julgamento de fato. de uma pessoa por parte de quem deveria agir exatamente ao contrário, dando bom exemplo. Sabia ele que a busca-sequestro de Lula, na prática, seria repercutida junto a muita gente como verdadeira sentença a um réu, que, por isso mesmo, seria visto como um criminoso. Sabia Moro que, inevitavelmente, este seu pré-julgamento de fato funcionaria como um chamado a quem quisesse pré-julgar o líder petista. Criou a condição para isso. Prática própria de agentes da ditadura civil-militar implantada em 64, que sequestrava e condenava pessoas junto à opinião pública, a priori, nos atos de prisão-sequestro, numa conjuntura em que não havia qualquer sinal de Estado de Direito. Lembro-me de que, quando um jornal publicava a prisão ou morte de alguém nos porões da ditadura, era comum ouvir-se nas ruas: “foi preso porque merece, cometeu algum crime”, “mataram porque merecia…” Na cabeça de milhares de pessoas, Lula foi preso por Moro porque merece… daí, o “Viva Moro!”. Moro aplaudido como justiceiro, que prende ao seu jeito, que tem sua própria lei…

Esta atitude ilegal de Moro, eficaz, como forma de pré-condenação de alguém, foi um grande mote para que fascistas de todos os tipos atraíssem milhares de indivíduos despolitizados para marchas de ódio a um ex-presidente, fazendo-lhe acusações típicas do obscurantismo medieval. Alguns chegaram a dizer que Lula “deveria ser morto”. Indiscutivelmente, Moro deu sua grande contribuição à festa fascista do dia 13 de março passado. Deu sua grande contribuição para intensificar um tipo de irracionalidade, sem a qual não teriam existido Hitler, Mussolini e seus derivados, como Pinochet e tantos outros. Mas, essa contribuição de Sérgio Moro ao 13 de março dos fascistas não teria sucesso se ele não estivesse em verdadeira dobradinha com a grande mídia, principalmente com a Rede Globo. Conhecida de todos como a principal rede de televisão a apoiar os crimes cometidos pela ditadura militar implantada em 64, mantém-se ela fiel a seus propósitos e princípios. O que explica seu protagonismo na convocação das marchas antidemocráticas. Foi mais ela que outros órgãos da mídia que fez ecoar nas ruas o pré-julgamento de fato do ex-presidente por parte de Moro, procurando imprimir no imaginário da população a imagem de um réu condenado, de deus do Mal, procurando reproduzir o pré-julgamento do juiz da Lava-Jato na mente de milhares de pessoas, cheias de um ódio midiaticamente produzido. Foi dessa maneira que se deu a parceria Globo-Sérgio Moro para a convocação de um 13 de março de ódio e trevas. Moro, com a ajuda de certos promotores e determinados delegados da PF; a Globo, como líder do conjunto de golpistas da mídia. –  As  marchas de Sérgio Moro e da Globo tiveram seu doentio sucesso. Mas, as marchas dos democratas sairão vencedoras, como se deu nas lutas contra a ditadura. 

Marcelo Fonseca

FASCISTAS NAS RUAS NO DIA 13/3 CONTRA A DEMOCRACIA

10/03/2016

Dia 13 de março, lá estarão eles e elas, principalmente na Av. Paulista. – Estarão defendendo a derrubada de uma presidenta eleita pela maioria do povo brasileiro em 2014. Contra uma decisão soberana do povo. – Estarão defendendo o sequestro de Lula, ocorrido no dia 4/3, porque querem destruir a todas as forças democráticas e de esquerda. – Em atentado à democracia, muitos deles estarão defendendo mais um golpe militar. – Para esses indivíduos a liberdade de expressão e democrática devem ser abolidas no país como também devem voltar as prisões políticas e a tortura. – Entre eles existem sentimentos e ideias fascistas de todos os tipos, conscientemente ou não: racismo, preconceitos contra nordestinos, operários, movimentos de mulheres, homossexuais, imigrantes, movimentos sociais, sindicatos de trabalhadores, movimentos negros e outros. – Muitos deles defendem abertamente policiais que matam pobres, principalmente os negros. Têm ódio de quem defende os Direitos Humanos. Apoiam partidos de direita, como o DEM e PSDB, cheios de fascistas, que tratam o Brasil como neocolônia, que deve entregar suas riquezas para potências imperialistas, principalmente os Estados Unidos. – Votam em corruptos e dizem que são contra a corrupção. Velha estratégia de golpistas, como os de 64. São favoráveis ao controle policial das lutas do povo, mormente dos trabalhadores organizados, em sindicatos ou não. E, em geral, criminalizam as lutas dos oprimidos e explorados. Chamam os beneficiados do Bolsa-Família de vagabundos, com preconceito e fobia. Como riquinhos, ou metidos a rico, ou admiradores e bajuladores dos capitalistas, tratam a gente do povo, o trabalhador, o explorado, como seres inferiores. Analfabetos políticos, a maioria deles defende ideias fascistas, mas não sabem que é fascismo. Não sabendo que é democracia, usam-na para atacá-la. Foi com este tipo de gente, fascista consciente ou não, que Hitler e Mussolini construíram o nazifascismo na Europa. Foi com este tipo de gente que se construíram as ditaduras civil-militares fascistas na América Latina. PARA COMBATER O AVANÇO DAS FORÇAS ANTIDEMOCRÁTICAS, FASCISTAS, NO PAÍS, TODOS OS DEMOCRATAS, PETISTAS OU NÃO, QUE APOIAM OU NÃO O GOVERNO, DEVEM COMPARECER AO GRANDE MOVIMENTO DE RESISTÊNCIA DEMOCRÁTICA, NO DIA DEZOITO PRÓXIMO, 18/3. NÃO SOU PETISTA, MAS ME UNO AOS PETISTAS E DEMAIS DEMOCRATAS NESTA LUTA. 

Cláudio de Lima

DILMA SE JUNTA A SERRA E PSDB CONTRA A PETROBRÁS

01/03/2016

Há muita gente em luta contra o impeachment de Dilma, gente que a apoia, gente que não a apoia. A ordem é a defesa da democracia, contra os golpistas e fascistas de todos os tipos. Mas, a preocupação central de Dilma para salvar seu governo não é apoiar-se nos movimentos populares e democráticos como um todo. Muito pelo contrário, quer evitar sua queda, aproximando-se cada vez mais das forças de direita, do que há de pior contra nosso povo. Seu primeiro grande passo nessa direção foi a nomeação do banqueiro, Joaquim Levy, para o comando do Ministério da Fazenda, no ano passado, deixando banqueiros em regozijo. Agora, está ela prestes a enviar ao Congresso projeto de reforma da Previdência, em claro atentado a conquistas da classe trabalhadora, cujo objetivo mais conhecido é aumentar a idade mínima para a aposentadoria. Projeto que já conta com o apoio do PSDB, desde que o PT participe desta punhalada contra o conjunto de trabalhadores brasileiros. Na quarta-feira passada, dia 24/2, Dilma foi além dos limites imagináveis, mostrando que seu governo está-se fundindo a passos largos com os setores inimigos do país e do nosso povo: concordou com o projeto lesa-pátria de José Serra – que foi aprovado no Senado – buscando entregar o petróleo do Pré-sal a multinacionais petrolíferas, como a Chevron, Esso, Shell e outras, não só retirando a condição da Petrobrás de operadora única, mas também a garantia de participar com, no mínimo, 30% dos contratos de exploração e produção de petróleo. O crime é tamanho, que um governo de plantão qualquer, entreguista e neocolonialista por convicção, passa a ter a possibilidade clara de praticamente privatizar a Petrobrás na hora que bem quiser. É Dilma agindo abertamente a favor de um processo de enfraquecimento e privatização da Petrobrás, em etapas, que começou com Fernando Henrique Cardoso, o maior traidor do Brasil e de seu povo até o momento. É Dilma se juntando a Serra, Renan Calheiros, Caiado e outros entreguistas, tirando o petróleo do Pré-sal das mãos da empresa que o descobriu – depois de mais de 30 anos de pesquisas em águas profundas – entregando-o a quem nada gastou para a maior descoberta de petróleo dos últimos tempos. Uma reserva que poderá chegar a 300 bilhões de barris. É Dilma a serviço de petroleiras internacionais que, praticamente, quase já não têm reservas petrolíferas em todo o mundo e que, por isso, veem a possibilidade de se apoderar do petróleo brasileiro, compensando o que perderam mundialmente, devido à estatização desta riqueza em quase todo o Planeta. É Dilma colocando petróleo do Pré-sal em mãos de multinacionais que se assanham com o baixo custo de produção de petróleo no Pré-sal – oito dólares – ao passo que, para conseguirem um barril de petróleo pelo mundo a fora, têm de arcar com um custo de produção de, no mínimo, 15 dólares. Enfim, é Dilma ao lado dos que sempre atentaram e atentam contra a soberania do Brasil, tratando nosso país como se fosse uma neocolônia, como se o povo brasileiro não tivesse o direito de ser dono de suas riquezas, mormente de uma área tão estratégica como a petrolífera. O que nos resta, agora, é que as forças nacionalistas, patrióticas, retomem a luta, voltem às ruas, contra esta vitória dos neocolonialistas, buscando salvar uma empresa conquistada pelo nosso povo em luta, na histórica campanha “O Petróleo é Nosso”, derrotando os entreguistas daquela época. Lamento que Dilma não prefira recorrer ao povo para salvar o seu mandato!

Dionísio Fragoso