Archive for agosto \23\UTC 2012

CAONABO E GUACANAGARIX

23/08/2012

O primeiro assentamento dos colonialistas espanhóis na América foi o Forte de Natal, onde hoje se localiza o Haiti. Com a nave Santa Maria, que havia encalhado, Colombo e seus marinheiros construíram a fortificação, ajudados sempre pelo cacique taíno Guacanagarix, um dos cinco que governavam a região.

Em dezembro de 1492, o forte estava concluído e 39 espanhóis o protegiam, enquanto Colombo retornava à Espanha. Contudo, ficou claro que os colonialistas não vinham a estas terras para trabalharem ou conviverem pacificamente com os indígenas do local. Logo ocorreram abusos e mais abusos. Os índios viram que os espanhóis violavam suas mulheres, roubavam seus alimentos e submetiam seus irmãos.

Com exceção de Guacanagarix, todos os caciques se confederaram em torno da figura de Caonabo, que organizou a resistência. Para os indígenas não foi difícil exterminar os 39 espanhóis e incendiar o forte; a unidade e justiça da causa os acompanhavam.

Entretanto, quando Colombo voltou da Espanha e se deparou com a novidade da destruição do forte, uma grande surpresa não lhe foi menor, ao verificar a lealdade do cacique Guacanagarix que, apesar do triunfo dos taínos, continuava em fiel aliança com os espanhóis, denunciando os que tinham organizado a resistência, principalmente Caonabo.

Com Caonabo, teve início a resistência indígena na América, que, em grande medida, ainda continua; com Guacanagarix, teve início a história das traições neste continente.

Caonabo foi preso e enviado para a Espanha, mas morre na travessia, ao naufragar a nave que o transportava. Sua figura, ao lado de outros caciques que se uniram para combaterem o colonialismo, continua como exemplo de resistência e dignidade.

No entanto, na República Dominicana também se fala do “complexo de Guacanagarix”, em alusão aos dominicanos que preferem sempre o estrangeiro, ao invés do nacional, ou, quando sua conduta é submissa ante a prepotência do imperialismo.

Comitê Bolivariano de São Paulo

Anúncios