CRIME DO GOVERNO DO AMAZONAS

O governo do Estado do Amazonas, como qualquer outro, é responsável pela vida dos prisioneiros em seu Estado. Sabia que poderia acontecer um massacre a qualquer momento em um de seus presídios. Nada fez para evitá-lo. Resultado : 60 mortos em guerras entre facções criminosas. E o mundo, mais uma vez, se espanta com mais um momento de horror em presídio brasileiro. Numa conjuntura em que cresce muito mais o sentimento fascista, inclusive como prática de Estado, do que a lógica dos Direitos Humanos. Sentimento ideológico, segundo o qual o lugar dos considerados indesejáveis é o cemitério.

Não tenhamos dúvida : com certeza, a ideologia fascista se encontra presente na mente dos principais agentes públicos do Estado amazonense, que preferiram, na prática, que os próprios prisioneiros fizessem o trágico papel tantas vezes praticado por polícias estaduais, tal como se deu com o massacre do Carandiru. A frase do governador “não tinha nenhum santo,” ao se referir aos mortos, deixa tudo isso claro. No mínimo, uma indireta confissão de culpa, logo, de um crime.

Quanto ao Poder Judiciário, conivente com o Estado de Exceção em que vive o país, principalmente após o golpe de 17 de abril, dele o mínimo que se espera é que cumpra o seu dever, não tergiversando frente a crimes praticados por este ou aquele governante, sem se preocupar com as contradições políticas que possam advir em consequência de sua firmeza de atitude.

Marcelo Fonseca

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: