OS DONOS DO GOLPE

O golpe de que é vítima o povo brasileiro neste momento não é de quem o executou. O golpe é de quem o encomendou. É de quem o financiou. É dos capitalistas.

Eles contrataram os realizadores práticos do golpe, tal como se deu com o golpe de 64, quando, principalmente, militares foram contratados para concretizarem uma das maiores traições ao nosso país.

Os financiados do golpe atual, de 17 de abril, são parlamentares eleitos com financiamento privado de campanha. Contratados para atenderem a interesses de banqueiros e outros grupos econômicos.

Sem o dinheiro de banqueiros e outros grandes capitalistas não aconteceria o golpe.

Não se deve confundir os donos do golpe com os agentes do golpe. Os agentes do golpe da área parlamentar, por exemplo, usaram um mandato – que não é seu, já que o venderam a empresários durante sua campanha eleitoral – para praticarem uma traição encomendada pelos seus financiadores, contra o Brasil e seu povo. Receberam dinheiro do poder econômico para seguirem suas ordens. Uma dessas ordens foi a realização do golpe de 2016, para derrubar uma presidente democraticamente eleita, porque seus senhores precisavam desse crime, para impor um programa econômico e político – de acordo com os seus grandes interesses – o qual não poderia aceito pelo governo petista.

Inicialmente, nada ficou claro para milhões de ingênuos, embriagados pelos entorpecentes ideológicos da Rede Globo e grandes jornais. Escondia-se o objetivo dos donos do golpe.

Agora seus agentes o escancaram. Impõe-se um pacote de medidas de retrocesso inimaginável há pouco tempo atrás, com, praticamente, o fim da Previdência; a destruição de direitos, como educação e saúde; destruição da CLT; e o crime neocolonialista de privatização de empresas públicas, como a Petrobras e outras. Tudo isso, porque os donos do golpe querem trabalhadores sem direitos, conseguindo mais lucros às custas de maior exploração de seus empregados. Tudo isso, porque os donos do golpe exigem que o papel do Estado seja apenas arrecadar mais de um trilhão de reais por ano, a serem destinados a cofres de bancos privados de todo o mundo, na forma de juros e outros encargos de uma dívida pública sob suspeita de fraudes. Tudo isso, porque os donos do golpe querem manter-se impunes frente a crimes de sonegação fiscal, que chegam a atingir, anualmente, a importância de 500 bilhões de reais. Tudo isso, porque os donos do golpe não querem a aplicação de impostos sobre grandes fortunas de qualquer tipo.

Agora, que os donos do golpe e seus agentes não conseguem esconder mais seus objetivos, a tendência é de que se agigantem as lutas do nosso povo contra eles, como aconteceu contra os golpistas de 64.

Roberto Silva

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: