PETROBRÁS : UMA GRANDE FILHA DO POVO BRASILEIRO VÍTIMA DE TRAIÇÃO.

Anos 40 e 50. Milhões de patriotas em todo o país, na defesa da soberania nacional, em luta para que o Brasil fosse dono de seu petróleo. Tudo para que nosso país não se tornasse uma colônia dos Estados Unidos ou de outra potência. Tudo para que nosso petróleo não caísse nas mãos da Standard Oil (Esso) e Shell. Era a campanha “O Petróleo é Nosso”. Patriotas dos diversos partidos, das diversas posições político-ideológicas, foram às ruas nessa luta. Bastava ser patriota, defender um Brasil soberano, para poder participar dessa luta histórica, inesquecível.

Prisões e torturas contra patriotas ocorriam de forma constante nessa batalha. Sangue de nacionalistas, de patriotas, foi derramado. Os inimigos do povo e do Brasil foram derrotados. Em 1953 é aprovada a lei do monopólio estatal do petróleo. E logo é criada a Petrobrás. Uma filha das lutas do nosso povo que muito nos têm orgulhado. Avançou tanto na sua capacidade de exploração de petróleo, que há muito tempo vem-se impondo como a petroleira mais competente do mundo em tecnologia de exploração petrolífera em águas profundas. E tem contribuído tanto com o desenvolvimento econômico-industrial brasileiro, que já chegou a ser responsável por 13% do PIB.

A maior façanha da Petrobrás foi a descoberta do Pré-Sal, depois de 30 anos de pesquisas, sem ter contado com a colaboração de qualquer petroleira estrangeira. A maior reserva de petróleo descoberta nos últimos anos em todo o mundo, de onde já se tiram 40% da produção nacional. Uma produção de baixo custo: 8 dólares o barril.

É esta filha de lutas heroicas do nosso povo que traidores, liderados por José Serra, querem destruir, a começar pela quebra da exclusividade que ela tem como empresa operadora na exploração de petróleo na lei atual, garantindo seu papel decisivo no desenvolvimento de indústrias afins e na criação de milhares de empregos para nossa população. São José Serra e outros traidores que também querem tirar o direito de a Petrobrás ter no mínimo 30% de participação nos contratos de exploração do Pré-Sal. A privatização da Petrobrás e do Pré-Sal é um dos objetivos do golpe de estado de 17 de abril passado. Golpe é para isso, para grandes crimes contra o país e o povo, como o de 64.

Empresas que não gastaram sequer um real para a descoberta do Pré-Sal, como a Chevron, Esso e outras, agora, estão de olhos nessa riqueza monumental, ansiosas por reservas petrolíferas a que praticamente já não têm acesso em todo o mundo, devido às lutas patrióticas que cada país desenvolve para ter direito à sua soberania. Querem uma riqueza de zero risco de investimento. E a exploração do Pré-Sal é deste tipo

Sendo a Petrobrás filha da luta do povo, cabe a ele defender sua criatura. Uma nova campanha “O Petróleo é Nosso” é urgente.

Todas as forças patrióticas, nacionalistas, devem unir-se para derrotar os colonialistas, os lesa-pátria, agentes declarados de potências estrangeiras, em ação para se apoderarem de nossa principal empresa e do Pré-Sal. Como aconteceu na heroica campanha “O Petróleo é Nosso”, em praticamente todos os estados e nos 1500 municípios brasileiros da época, comitês de defesa do petróleo e da Petrobrás devem ser organizados em todo o país. As diversas formas de luta devem ser usadas, como palestras em escolas, em sindicatos, em movimentos sociais e, principalmente, manifestações de rua.

Um povo unido é imbatível.

Cláudio de Lima

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: